Responsável Técnico: Dr. Otávio Macedo - CRM 35.851 | RQE 41.909

Calvície Masculina

A calvície masculina tem tratamento. Não se conforme. Informe-se.

O que é calvície masculina?

Calvície de padrão masculino, ou alopecia androgenética, é o tipo mais comum de queda de cabelos em homens, atingindo aproximadamente 50% dos homens adultos. A calvície de padrão masculino é assim conhecida porque a queda dos cabelos é determinada pelos hormônios masculinos (androgênicos) e pela hereditariedade (genética).

Outras causas de queda de cabelos são representadas por uma variedade de fatores, que podem ser o estresse de uma doença ou cirurgia de grande porte; tratamentos medicamentosos, tais como quimioterapia; doses excessivas de vitamina A e antidepressivos e doenças como diabetes.

Normalmente, cada fio do couro cabeludo cresce continuamente durante dois a quatro anos, interrompe o crescimento por dois a quatro meses e, a seguir, cai. Em seu lugar, começa a crescer um novo fio sadio e o ciclo se repete. Os fios estão sempre em fases diferentes desse ciclo; portanto, é normal perder fios de cabelos todos os dias.

Em média, há aproximadamente cem mil folículos pilosos no couro cabeludo. Em uma determinada época, 90% a 95% dos fios contidos nesses folículos podem estar em fase de crescimento. Normalmente, até 100 fios são perdidos, em média, por dia.

Entretanto, quando os homens apresentam alopecia androgenética, o ciclo normal de crescimento de cabelos é interrompido e um homem pode perder mais que o número médio de fios por dia. Ou seja, o cabelo cresce, a seguir entra em uma fase de repouso, mas depois cai.

Qual é o mecanismo da calvície masculina?

A calvície de padrão masculino ou alopecia androgenética é causada por uma sensibilidade geneticamente herdada aos efeitos de uma substância natural chamada diidrotestosterona (DHT).

A DHT contribui para a redução da fase de crescimento e para o afinamento dos cabelos. Quando presente em grande quantidade no couro cabeludo, está associada à calvície.

A produção de DHT deve-se a uma enzima existente no organismo, conhecida como 5-alfa-redutase do tipo II, que converte o hormônio testosterona em diidrotestosterona (DHT).

Como funciona o tratamento?

O medicamento inibe a enzima 5-alfa-redutase do tipo II, que transforma testosterona em DHT.

A redução do nível de DHT no organismo interrompe o processo de queda de cabelo, engrossa os fios e aumenta o crescimento capilar.

Quem pode usar?

O tratamento é indicado para homens com alopecia androgenética, para aumentar o crescimento capilar no couro cabeludo e prevenir a perda adicional de cabelos. Este tratamento não é indicado para mulheres ou crianças.

Quais resultados já foram obtidos com o tratamento?

Os primeiros resultados aparecem a partir do terceiro mês de tratamento e os benefícios visíveis aumentam com o passar do tempo.

Segundo estudos clínicos que envolvem 1.879 homens de 16 países:

• 90% dos homens tratados apresentaram estabilização da queda de cabelos em cinco anos.
• 65% dos homens tratados apresentaram aumento no número de fios em cinco anos.

O medicamento interfere na fertilidade?

Não. O tratamento não interfere na produção ou na vitalidade dos espermatozóides.

Homens cujas esposas estão grávidas ou desejam engravidar podem usá-lo?

Sim. A quantidade eliminada no sêmen é desprezível.

É possível fazer algo contra a calvície de padrão masculino?

Uma vez conhecidas as causas básicas da calvície de padrão masculino, os cientistas e médicos puderam fazer algo em relação ao seu tratamento. Por isso, é importante conversar com seu médico, que pode explicar sobre as opções terapêuticas que se encontram disponíveis para prevenir uma futura calvície.


Leia Também